My Causes

Gostava de conhecer

Fernando Nobre - Patch Adams - Sebastião Salgado - Steve McCurry


Quinta-feira, 5 de Maio de 2005
Mortos em Reportagem
reporteres sem fornteiras.jpg

Segundo um relatório dos Repórteres Sem fronteiras divulgado esta semana:

Durante 2004,

morreram 53 jornalistas no exercício da sua profissão,

19 dos quais no Iraque.



Yulunga
publicado por yulunga às 18:49
link do post | comentar | favorito
|
26 comentários:
De Anónimo a 11 de Maio de 2005 às 14:28
Bom, eu sou uma jornalista, não me considero mais importante que ninguém nem a minha profissão superior a qualquer outra. Ainda assim, lamento profundamente a morte em serviço de todos os meus colegas. De uma forma muito diferente e, há que admiti-lo, muito mais sentida, do que lamento a morte dos soldados. Rosa
(http://sorrisos-aos-molhos.blogspot.com)
(mailto:sorrisos_aos_molhos@yahoo.com)
De Anónimo a 10 de Maio de 2005 às 15:01
Gostei de passar por este Blog!!!
Saudações BloguianasClick
(http://anarrativadafoto.blogspot.com)
(mailto:anarrativadafoto@hotmail.com)
De Anónimo a 9 de Maio de 2005 às 19:45
Danos colaterais? Morrem muitos porque muitos se aventuram... infelizmente. Será correcto chamar-se a estes numeros danos colaterais?Claudio
(http://ocidentalpraialusitana.blogspot.com)
(mailto:caocordilolsc@hotmail.com)
De Anónimo a 9 de Maio de 2005 às 18:00
Boa semana!..Agostinho
(http://arteagostinho.blogs.pt)
(mailto:ag_silva@hotmail.com)
De Anónimo a 9 de Maio de 2005 às 14:30
Será que não houve por aí a falta de uma virgula, para separar os animais dos soldados?yulunga
(http://yulunga.blogs.sapo.pt)
(mailto:yulunga1@sapo.pt)
De Anónimo a 9 de Maio de 2005 às 13:56
Carlitos eu não apago um comentário que seja. Aqui todos são livres de falarem como quiserem, o que quiserem e do que quiserem.yulunga
(http://yulunga.blogs.sapo.pt)
(mailto:yulunga1@sapo.pt)
De Anónimo a 9 de Maio de 2005 às 13:20
Carlos, compreendi o que vc entendeu...na verdade eu fiz um comentário a respeito da morte dos animais "dos" militares e não dos "animas militares"! Claro que não me ofendi com o seu comentário, posto que, compreendo o que você compreendeu! Quanto a hierarquizar, faz uns 03 dias que eu tô tentando explicar que não estamos hierarquizando, estamos apenas "direcionando" - Podemos falar só de mortes de Jornalistas sem nnecessariamente falar de todas as mortes, até porque o texto de Yulunga está falando da morte de Jornalista! Não significa que está desconsiderando a morte de outros! Quando é feita uma estatística de mortes, fazem-se sobre o que se quer e isso não significa que as outras estão desprezadas, apenas está se especificando algo...digamos que em um próximo texto ela fale da morte de outros profissionais sem citar jornalistas...qual o mal nisso? Onde está aí a falta de consideração ou a hierarquização! Definitivamente não há se quer espaço pra citar que Yulunga ou mesmo eu esstamos hierarquizando ou dando mais importância a uma ou a outra profissão! Apenas, agora, o assunto é Jornalista! Quando se fala da discriminação aos Negros e se debate apenas isso, não significa que estamos desvalorizando os homossexuais por não falarmos neles! Em um outro debate poderíamos discutir a discriminação pelos homosexuais! Isso nunca foi hierarquizar! Bom dia a todosAle
(http://www.mestressan.blogspot.com)
(mailto:mestressan@hotmail.com)
De Anónimo a 7 de Maio de 2005 às 14:25
Yulunga, depois de uma leitura mais atenta do comentário do Ale, acho que interpretei mal algumas das suas palavras (nomeadamente o facto de ele ter chamado "animais" aos soldados... de facto não é isso que lá está expresso), por isso se quiseres podes apagar o comentário. De qualquer forma a minha opinião está lá bem definida! As minhas desculpas ao Ale se por acaso ficou ofendido com alguma palavra menos simpática! Carlos Tavares
(http://o-microbio.blogspot.com)
(mailto:carlos.roquegest@mail.telepac.pt)
De Anónimo a 7 de Maio de 2005 às 12:56
perplexidades, claroMJ
</a>
(mailto:not publish@hotmail.com)
De Anónimo a 7 de Maio de 2005 às 12:55
Para os jornalistas e os guerreiros, os gatos e as baratas há que aguentar e acreditar que não há melhor, nem pior, nem maior, nem menor, nem perto, nem longe, nem pai, nem mãe, nem eu, nem tu.

Para aguentar e acreditar há que crer em qualquer coisa porque, como diria L.Couto Soares, "O desejo de crer é mais forte do que todas as preplexidades"

Creia-me admiradora

MJ


MJ
</a>
(mailto:not publish@hotmail.com)

Comentar post


''Yulunga'''
Uploaded by artaba
.mais sobre mim
.Janeiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
17
18
19
20
21
22
23
25
26
27
28
29
30
.links
.posts recentes

. São precisos dois para da...

. O meu MP3 (VIII) – Jaílza

. Músicas de outros tempos ...

. Boas entradas em 2010

. Happy Christmas

. Ah pois! Quem pode, pode....

. 1º de Dezembro de 1640

. Gripe A (H1N1) - Sem abra...

. A justiça portuguesa está...

. SOS Criança

.arquivos
.tags

. 25 de abril(1)

. ajudar não custa(7)

. chocolate(3)

. coisas de mulheres(6)

. convidava para um café(3)

. desemprego(1)

. dicas para eles(2)

. dona de casa desesperada(1)

. erotismo(3)

. especial elas(1)

. especial eles(1)

. frases com resmas de piada(1)

. gripe suina(1)

. humor(4)

. justiça(1)

. lisboa(1)

. música(1)

. natureza(1)

. o meu mp3(8)

. política(4)

. sinto-me assim...(3)

. sobre mim(1)

. sociedade(4)

. sos criança sinais dos tempos(1)

. tango(1)

. termos que estão na moda "perontus"(1)

. todas as tags

blogs SAPO
.subscrever feeds